Ó bailarina

Ó bailarina
Fecha os braços
O mundo não te quer abraçar


Bailarina, desfaz esse sorriso
Esse ar de sedução
Essa tua boca abrindo
Teu beijo é uma pirueta


Faz um demi-pliet
Desliza no palco
E voa cada vez mais longe
Junto ao infinito


A platéia te aguarda aflita
Embora teus pés doam
E teu coração na barriga
Dança bailarina, dança


Transmuta-te em deusa
Torna tua solidão magnífico espetáculo
E teu desejo em lenha
Luz


Tuas pernas cansadas reclamam
Doem teus dentes


O que podes ser antes de ti ?


A bailarina
Pensou
A bailarina
Pensou
A bailarina
Não pode pensar


Dança a bailarina
Para Chagall
E para mim
Por toda a eternidade

Rosália Milsztajn

Close this window